sábado, 8 de dezembro de 2012

O motor já cá canta. Vetus com base Mitsubishi, 54 CV. Não é muito potente, mas estamos a falar de um veleiro e portanto o principal meio de propulsão são as velas, além disso o arquiteto diz que este chega. O veio tambem já está comprado. Quando acabar a soldadura, segue-se a decapagem e posterior pintura, só depois se monta o motor. Outro factor importante neste motor é que é de construção e arquitetura muito simples, em caso de necessidade, saberei dar um toque de mecanica...ou não! depois digo.

7 comentários:

jc disse...

5 cv por ton de deslocamento é o ideal.Lembra-te de o que passou o Genuino Madruga ao dobrar o Cabo Horn com vento e corrente de proa,o Hemingwai não avançava!Ele fala disso no seu livro, "O Mundo que eu ví".
Abraço.

Rui Silva disse...

POde ser, mas se o motor na sua maxima rotação atinge a velocidade do casco, então não vale a pena mais potencia. Além do factor potencia do motor, existe tão ou mais importante que é o dimensionamento do hélice.
Ainda há quem não use motor nenhum e ande por ai, pelos mares do Sul.
Nunca consegui apanhar esse livro de Genuino!

jc disse...

Pois :)...Eu sou um feliz possuidor de um exemplar desse livro com uma dedicatória e autografado pelo Genuino, quando veio à Base Naval do Alfeite fazer uma palestra sobre as voltas ao Mundo que tinha feito, ( o ano passado por esta altura) .Na Fnac encontras um exemplar.
Abraço.

Jorge Ventura disse...

É mais do que suficiente para o teu barco , boa escolha. E tens toda a razão quanto ao hélice , vê se consegues investir não só no próprio hélice como num desenhador/ arquitecto que te calcule as dimensões ideais , faz mais diferença ao consumo e performance um hélice adequado do que mais ou menos 10 cavalos. Boa continuação!

Naldes disse...

Rui, meu nome e Naldes Machado, sou piloto de avião e moro em Nova Andradina MS.
Em primeiro lugar, parabens pelo seu barco e sua força de vontade. A meu ver vc e um grande vencedor. Vc e um grande exemplo e apos ler seus relatos decidi construir me próprio barco.
Rui estou tentado adquirir o kit com as chapas ja cortada (entrei em contato com alguns estaleiro).
O modelo escolhido foi o VB43, mesmo barco do "Gigante" (veleiro Entre Pólos).
Eu nao tenho amizade e nem contato com o proprietario do Entre Polos. Vc tem alguma informção? Sabe me dizer se é um bom barco?
Rui, em uma de seus comentarios vc mencionou que as pessoas nao faziam perguntas tecnicas, mas, se vc me permitir, tenho muitas dúvidas e acredito que vc possa me ajudar.
Desde já obrigado.
E-mail: naldes@hotmail.com
Facebookhttp://www.facebook.com/naldes.machado?ref=tn_tnmn

Rui Silva disse...

JC- vou procurar na Fnac.

Jorge-O próprio arquiteto já dimensionou o hélice.

Naldes- obrigado pelaS palavras de incentivo e admiração, mas como me disse um amigo....aquele monte de chapa soldada não passa disso mesmo....um monte de chapa, até chegar a ser barco ainda falta muito e ai sim, os parabéns serão merecidos.
È uma excelente opção conseguir as chapas já cortadas em CNC, são muitos meses de trabalho a menos e com uma qualidade irrepreensivel. Não é necessário corte com lazer, nem jacto de água (é muito mais caro) pode ser corte com plasma. È necessário que o arquiteto tenha o desenho preparado para corte CNC. Para fazer o corte não é necessário um estaleiro, basta uma empresa que tenha a máquina de corte de plasma. Tente comprar aço de qualidade naval.
Apenas conheço o "Entre Polos" de referencia entre amigos, mas normalmente as pessoas ligadas aos barcos e ao mar são muito solicitas e gostam de compartilhar experiencias.
Não hesite em perguntar alguma coisa, darei a minha opinião de boa vontade e ficarei contente se servir para alguma coisa.
Boa sorte.

Anónimo disse...

Нola!
Me ha guѕtado el articulo. Alguno de loѕ post no mе gustan demaѕiado, psrо la ran mayor�a son bastante buenos.

Un saludо

Si desea informarsе mas ... Toni